Alimentação em tempo de isolamento

A população idosa é um dos grupos que apresenta maior risco de doença grave por COVID-19, pelo que é particularmente aconselhado que adotem medidas de isolamento e distanciamento social. No entanto, o isolamento pode ser um fator de risco para o agravamento do seu estado nutricional, especialmente nos idosos que estão em casa devido a algumas dificuldades como a mobilidade, a organização das suas refeições e a hidratação, vitais para manter o seu bem-estar.

Assim, é fundamental promover uma alimentação saudável na população idosa. Neste sentido, o Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável (PNPAS) e a Direção Geral da Saúde recomendam as seguintes orientações:

– consumir diariamente 2 porções de leite ou derivados (1 porção = 240ml de leite OU 1 iogurte líquido OU 1 e ½ iogurtes sólidos OU 2 fatias de queijo tipo flamengo);

– ingerir 2 a 3 porções de fruta por dia (1 porção = 1 peça de fruta média);

– adicionar leguminosas (por exemplo feijão, grão, ervilhas, lentilhas…) às refeições, pelo menos 3 vezes por semana. As leguminosas podem ser adicionadas na sopa e trituradas para facilitar a mastigação e digestão, caso necessário;

– consumir sopa de hortícolas ao almoço e ao jantar. A sopa é muito importante pois fornece vitaminas e minerais e é uma boa forma de manter a hidratação;

– variar carne, pescado e ovos nas duas refeições principais, de modo a assegurar uma ingestão proteica adequada. Os peixes gordos como o salmão, a sardinha, a cavala e o atum devem ser consumidos 2 vezes por semana. Para facilitar a sua ingestão, caso necessário, a carne e o peixe podem ser picados ou desfiados e limpos de ossos, espinhas, peles e gorduras visíveis.

– incentivar o consumo de frutos oleaginosos (por exemplo amêndoas, nozes, avelãs e cajus), para aqueles que não apresentam dificuldades de mastigação (1 porção de 30g, equivalente a uma chávena de café cheia, 1 a 3 vezes por semana).

Considerando a diminuição do apetite que é comum nesta faixa etária e a alteração do paladar, devem ser promovidas mais refeições de menor volume ao longo dia (cerca de 5 a 6 refeições/dia).

A hidratação também é essencial e, muitas vezes, está comprometida devido à diminuição da sensação de sede nos idosos. A ingestão de 8 copos de água por dia é muito importante!

Referência: Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável e Direção Geral da Saúde, março 2020.

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicione um Comentário