Intervenientes em Residências Sénior

Dum modo geral, atribui-se uma enorme importância aos profissionais que trabalham numa Residência Sénior, visto que o objectivo principal passa por proporcionar uma vida o mais confortável e saudável, do ponto de vista físico e psicológico, aos seus residentes.

Escolher profissionais com o perfil indicado para cada função e monitorizar frequentemente o seu desempenho e satisfação no trabalho, é imperativo.

Cada residência – ou grupo de residências – tem uma Direcção diferente, e por isso um conceito de gestão e administração diferente, embora os departamentos necessários e suas funções, sejam transversais.

1- Diretor Técnico

Coordena e supervisiona toda a equipa, assegurando o bem-estar da mesma e dos residentes. Reuniões regulares com a equipa de profissionais e com os residentes devem fazer parte das funções, devendo haver uma preocupação geral com todos os recursos disponíveis:

  • as pessoas, as suas capacidades e os seus pontos de vista;
  • a residência em si e áreas circundantes;
  • o envolvimento da comunidade; entre outros.

2-Apoio Psicossocial

Um técnico de Serviço Social/ Psicólogo é imprescindível numa residência sénior, sendo considerado um “agente de bem-estar” que medeia os problemas existentes e as respostas das instituições. As suas funções passam por:

  • detectar as necessidades de cada residente e transmitir essa mesma informação aos responsáveis;
  • incentivar os residentes a resolverem os seus próprios problemas mediante ferramentas e estratégias;
  • promover ao máximo a autonomia dos residentes, bem como a sua cooperação em actividades/ rotinas.

3- Apoio de Saúde

Terapeutas, Fisioterapeutas, Enfermeiros, Médicos, entre outros profissionais da área da saúde, são muito importantes dum modo geral. O regime de trabalho destes profissionais é bastante variável de residência para residência (de esporádico a integral), dependendo essencialmente da capacidade estrutural/ financeira, de cada uma, em disponibilizar estes serviços. As funções abrangem:

  • avaliação geral da saúde dos residentes;
  • manutenção e recuperação da condição física ao máximo de funções;
  • prescrição e administração de medicação necessária; entres outras.

4- Apoio Auxiliar

O papel de quem presta cuidados pessoais diários e próximos é, também ele, essencial para o bem-estar dos residentes, pelo que cada vez mais assume-se a importância das Auxiliares. O auxílio a nível físico e a disponibilidade total para ouvir os problemas individuais dos residentes, bem como ajudá-los a tornarem-se “mais capazes” na sua vida pessoal e dia-a-dia, é crucial.

O número de auxiliares presentes numa residência e as suas valências, devem ser adequadas às características dos residentes e graus de dependência, por forma a garantir a melhor prestação de cuidados.

5- Apoio Diverso

Pouco mencionados embora extremamente importantes, são todos os restantes trabalhadores que garantem o bom funcionamento geral da instituição, sendo exemplos: pessoal administrativo, limpeza e desinfecção dos espaços, cozinha, copa, lavandaria, etc.

“Em suma, é necessária toda uma equipa estruturada, motivada, funcional e profissional por forma a garantir a maior segurança, conforto e bem-estar possível, dentro de uma instituição sénior!”

Procura Residências Sénior?

Entre em contacto connosco submetendo o seu pedido (AQUI) ou contacte-nos através do 919992898 ou geral@lusosenior.com.

Fonte: https://www.inr.pt/

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicione um Comentário